11 outubro 2007

Uma vaca mal parada...

Vaca amarela
Cagou na tigela
Quem falar primeiro
Come toda a bosta dela

Viva o festival de mau-gosto e pedantismo espalhado pela cidade, marketing grosseiro travestido de modernidade cosmopolita, ex-votos de louvor a globalização da mediocridade, afinal as vacas também são sagradas na civilização ocidental, pois então que animal simbolizaria melhor, a devastação dos ecossistemas. É dito no interior que o boi tem cinco bocas, já que além dos 25 quilos de capim necessários para produzir 1 quilo de carne, o pisoteio de suas patas provoca a compactação dos solos, contribuindo consideravelmente para sua degradação. Mas muito mais trágico é o fato da pecuária ser a principal causa do desmatamento da Amazônia, mesmo o metano advindo da ruminação bovina responde por uma fração importante das emissões de gases de efeito estufa. Não se esqueçam que há tempos o rebanho bovino supera a população humana em nosso país, com mais de 200 milhões de bois e vacas para nutrir e matar a sede.

Podemos também destacar os efeitos deletérios do consumo excessivo de proteína animal na saúde humana, cujo ritual de iniciação se dá nos Mac Trouxas da vida, ou num podrão da esquina para os menos abastados, e alcança o seu nirvana numa churrascaria chique, o supra-sumo do nonsense alimentar. Até o cândido leite das dóceis vaquinhas não é tão puro e inofensivo como nossa vã filosofia supõe, ou seriam hábitos culturais seculares mantidos com zelo por uma poderosa indústria?!

Quem sabe seja melhor ficar calado mesmo, como manda o ingênuo divertimento infantil, que aliás não deve fazer muito sucesso nesses tempos de internet e vídeo game. Na ausência de brinquedos e educação, ou coisas mais simplórias feito um prato de comida, os meninos de rua da igualmente cultuada Lapa aproveitam o novo hóspede para embarcar em alguma longínqua fantasia de vaqueiro, fugir um pouco da dura realidade que tem cheiro de cola e mijo. Mas também, se as mesmas autoridades competentes em gastar 1 bilhão de reais na festa do esporte não conseguem manter um mínimo de limpeza, iluminação e segurança no novo eldorado turístico da cidade maravilha; o que esperar de uma sociedade que prefere alimentar os bois a cuidar um pouco melhor de suas crianças...


4 comentários:

Cidadão Instigado disse...

Os Urubus Só Pensam Em Te Comer

Todas as vacas estão velhas
Todas as vacas estão quase lá
Todas as vacas estão loucas
E abatidas no seu leito de morte

Todas as vacas estão velhas
Todas as vacas estão quase lá
Todas as vacas estão loucas
E abatidas no seu leito de morte

Carne
Sangue
Ossos
Destroços

Uma parte já se foi
O resto ainda está

De fato, mas nao por muito tempo
Pois ja é tarde, hoho, pois já é tarde
E os urubus só pensam em te comer
E os urubus só pensam em te comer
E os urubus só pensam em te comer
E os urubus só pensam em te comer

Todas as vacas estão velhas
Todas as vacas estão quase lá
Todas as vacas estão loucas
E abatidas no seu leito de morte

BOATO disse...

Dança da Vaca Louca

Os cara deram mole
ingeriram pela boca
carne intoxicada
contraíram a Vaca Louca

na Índia não teve parada
lá as vacas são sagradas
na Índia não teve parada
lá as vacas são sagradas

o turista lusitano
que sabia não falar inglês
ingerindo carne gringa
disparou no idioma anglo-saxão

futuristas de Milão
levantaram do seu leito eterno
requerendo a patente dessa antropofagia
para o movimento moderno

SVB disse...

Pecuária e desmatamento; pesca industrial e colapso de espécies oceânicas; aqüicultura e destruição de manguezais; suinocultura e poluição de lençóis freáticos; criação de animais para consumo humano e aquecimento global.

Essas e outras relações perigosas estão presentes no caderno "Impactos ambientais do uso de animais para alimentação", produzido pela Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB). Com o respaldo de fontes como FAO, ONU, WWF e IBGE, o caderno revela em que medida a produção industrial de carnes compromete a sustentabilidade em nosso planeta.

Para fazer o download gratuito do pdf, basta acessar:

http://svb.org.br/vegetarianismo/downloads/livros/impactos-sobre-o-do-uso-de-animais-/download.html

Marlim disse...

Quem diria que da atual tragicomédia do consumerismo mundial justo o boi-bumbá se revelaria um dos grandes vilões que mutilam sua própria Mãe com a ajuda da fome capitalista de outro filho.

É cômico tentar explicar como se chega em um blog como o seu no meio da blogosfera, mas estou feliz de ter vindo.

Um abraço!